12 janeiro 2017

Pound Puppies - Cãezinhos do Canil (Snif - Snif)


Mais uma vez estou aqui para relembrar um desenho animado: hoje vamos relembrar Cãezinhos do Canil de 1986.

Caezinhos do Canil foi uma animação dos estúdios Hannah Barbera (Flinstones, Scooby Doo) baseada numa linha de brinquedos da Tonka. Que por aqui saiu com o nome de Snif Snif. Baseado numa adaptação de um especial para televisão que fora exibido pelo Xou da Xuxa da Rede Globo na época que a Estrela lançou os brinquedos por aqui.




A linha consistia em figura estáticas e articuladas em pvc e pelúcias de cachorros dos mais diferentes tipos:



A série foi ao ar nos Estados Unidos de 1986 a 1987 e teve apenas 2 temporadas.

A primeira temporada trazia os cachorros Medroso, Nose Marie, Olhos Brilhantes, Sonhador e Uivador vivendo num canil cuja dona era a bondosa velhinha Millicent que possuía o poder Canino que permitia com ela pudesse se comunicar com seus amigos peludos.


Só que a velhinha bateu as botas e deixou os pulguentos desamparados em seu canil. O que deixou de olho grande a gananciosa Katrina Coração de Pedra uma vilã meio que plágio de Cruella De Ville.


Não bastasse isso a diaba tem uma filha que odeia cachorros chamada Brattina e um gato que são pedra no sapato de nossos amigos da SUIPA.

Sorte deles que tem a Holly (que a aqui chamam de Molly), sobrinha da megera que ajudava Millicent a cuidar do canil e recebe de herança a escritura do local e o poder canino.







Além de um personagem chamado de Capitão Slaughter (quem souber o nome em português posta aí) que também tá afim de caçar os cãezinhos e segundo Medroso foi responsável por ter distruído a cidade natal deles Wagga-Wagga.



A primeira temporada do desenho é basicamente a Katrina e sua gangue do mal querendo derrubar o canil e Holly e os cãezinhos tentando de todas as formas manter o local funcionando, bem como ajudar os cãezinhos a conseguirem um novo lar. 

A cada final de episódio da primeira temporada, existia um quadro chamado Puppie Pounds Pet Care Corner que no bom português seria Cantinho dos Pets no qual os personagens davam dicas de como cuidar de seu bichinho de estimação.



All New Pound Puppies: A Segunda Temporada.






Na sua segunda temporada o desenho teve reformulações em seus personagens: Olhos Brilhantes ganhou um visual mais jovem, Medroso e Nose Marie ganham uma personalidade mais madura principalmente em relação ao filhote Sonhador, o tratam como um filho adotivo. Uivador tem um pouco se seu comportamento doidão podado, perdendo até uma certa participação nos episódios. A Holly ganha um ar mais teen, usando calça jeans no lugar do vestido.

O Capitão Psicopata some do roteiro e eles só tem como antagonistas Katrina, Brattina e o gato. Aí começa os problemas: nessa temporada Katrina é dona do canil e todo aquele background da primeira temporada vai por água abaixo, além do objetivo da antagonista de derrubar o local. O que é um baita de um erro de continuidade. No mais sua personalidade não muda: ela odeia os pulguento e se não me falhe a memória ela quer lucrar vendendo os cachorros ao invés de doá-los, mas eles sempre acabam fugindo para o esconderijo de Medroso onde sua equipe faz de tudo para arrumar um lar para eles. Durante essa temporada o desenho se foca mais nos filhotes que chegam seus dilemas de encontrar o lar e superação de problemas envolvendo suas personalidades e relacionamentos.

O quadro Pound Puppies Pet Corner é limado dos episódios dessa temporada.


Os Cãezinhos no Brasil.

Por aqui eu me lembro da animação sendo mencionada na Xuxa na época do lançamento dos brinquedos da Estrela, quando vi a animação não me despertou o interesse, mas na memória ficou o flash deles serem bem parecidos com a linha de brinquedos.



Pesquisando aqui na internet vi que o que provavelmente a Globo exibiu foi o especial pra TV porque um detalhe que eu lembro que isso foi exibido num feriado. Isso devia ser entre 1988 - 1989.

Posteriormente no final dos anos 90 foi exibido pelo SBT a série animada dentro do programa Bom Dia e Cia. Provavelmente foi escolhida como cobaia pela emissora, já que ela tinha acesso ao acervo Turner e Hannah Barbera (essa última adquirida em 1998). O desenho fez um relativo sucesso, mas nada de um aproveitamento comercial por empresas de produtos infantis, no caso o desenho conseguiu a popularidade pelo seu mérito.

O desenho foi exibido exaustivamente (lembrem-se ele só tem 26 episódios) as duas temporadas, só que aparentemente em minha memória eles usavam apenas uma abertura.


Na dublagem contávamos com o Duda Espinoza dublando o Medroso e o Clécio Souto dublando o amalucado uivador. A série não chegou a ser lançada em DVD, mas teve um VHS basicão daqueles com 2 episódios da série. Não sei se dizer se eram da primeira ou da segunda temporada, pois vi largado numa locadora.

Pound Puppies ganho um reboot em 2010 pela Hasbro, a atual dona da marca. Aqui a nova série animada se chama Cães Geniais e não tem nada a ver com nada da lembrança da linha de brinquedos:



Cãezinhos do Canil é uma animação meio clichê, mas que busca dentro de sua proposta despertar a proposta de adotar e cuidar de um animalzinho mista a um veículo de venda de produtos. Todos acabam, de uma forma ou outra, ficando com saudade dessa turma que alegrou muita gente durante os bons tempos das programações infantis da TV Aberta.


Wikipedia sobre a série (em inglês) Clique Aqui.

11 janeiro 2017

Novo Ano - O Que Esperar?



Olá pessoal: novamente mais uma postagem pessoal no meu blog. Foi o mês de Dezembro mais tumultuado por conta das festas, mas sobrevivi. Não pode ser da maneira como eu queria que fosse esse período, mas até que me sai bem. No mais, infelizmente nem sempre podemos agradar a todos, podemos tentar sermos as melhores pessoas possíveis, mas sempre acaba sobrando pra você em algum ponto. Não é legal isso, mas sou maior que tudo isso.

Olha posso dizer a vocês: foi um ano de 2016 difícil. Ruim como jamais tive, mas tudo devido a uma nova fase da vida: agora toco o barco com minha esposa e minha mãe não está mais aqui. Eu ainda luto pra me estabelecer financeiramente melhor. Toco esse espaço como um hobby, apesar de querer que isso aqui progrida e gere receita com os anúncios, não é fácil ter uma periodicidade de postagens. Fica no quando der, apesar de ter juntado uma boa database de coisas que queria disponibilizar na internet. Meu objetivo é trazer mais curiosidades sobre desenhos, brinquedos e produtos famosos do passado. Tenho concorrência com diversos sites e canais de Youtube e isso me desanima.

E como vivo um novo momento vejo que meu lado profissional aqui de fora merece mais atenção, sabe estou trabalhando num local um pouco mais longe. Chego tarde em casa e fica muito pouco tempo pra preparar ou pensar em algo, tenho até anotações de futuras matérias, coisas que eu quero escrever, mas fica meio difícil fazer durante a semana, só quando estou muito inspirado, e até isso falta.

Mas você tem o fim de semana, mesmo assim ainda tenho que dar a atenção ao meu filho e tarefas de casa e fica meio complicado de escrever por aqui. Eu tento dar meu jeito equilibrando pra dar uma escapulida, como aconteceu hoje e estou postando aqui pra vocês.

Quanto ao ano de 2016 fica o legado de que agora tenho mais apoio de algumas pessoas e vejo de outras nem posso contar muito, fica no oi tudo bem e tchau. Não falo de ser dependente, e sim de ações de apoio e preocupação com você. Nem mendigar atenção: sei que todo mundo tem seus problemas e leões pra matar, e até compreendo. Só que desde que minha mãe morreu pessoas com as quais sempre ligavam e perguntavam agora sumiram, algumas realmente com justificativas, outras. Pode ser também que tenho trabalhado o dia todo e chegue a noite, mas tem o final de semana...

Não posso exigir que essas pessoas me amem porque eu era filho da minha mãe, nem devo. Só me preocupa uma parte da família que quem está ligado sabe muito bem quem é. 

O que virá eu realmente quero que seja coisa boa, mas sei que terei meus pepinos, porque o clima judicial é tenso por conta do processo com a Marinha querendo meu couro e o inventário da casa. Eu realmente tenho medo dessas coisas, o desamparo judicial que passo me dá medo. Mas a vida é isso: é o arriscar e até pagar pelo risco às vezes. Você pode estar com uma pessoa de confiança cuidando de um assunto particular seu, bem como um oportunista que quer sugar seu dinheiro, te chutar pro escanteio e te deixar desamparado sem suporte.

O que mais gostei desse ano foi a unificação de uma família: era um dos meus sonhos da vida, porque nunca tive pai e um desejo era formar uma família completa. Isso que eu queria pra mim, mas queria estar melhor financeiramente pra dar um suporte melhor a esta.

Agora parece que vai: consegui um emprego razoável e isso tem me ajudado muito aqui. Passei perrengue com algumas contas, mas resolvi. Agora é só batalhar para o resto, e vou tocando esse espaço. E que comece o 2017 do Blog. Aguardem novas postagens no futuro e obrigado a todos que me apoiaram nas redes sociais e no canal do Youtube.


15 dezembro 2016

King Jr Dezembro 2016 Barbie e Hot Wheels




O King Jr, lanche infantil do Burger King, esse mês trás novamente franquias famosas da Mattel: agora é Hot Wheels e Barbie. Essa dobradinha apareceu diversas vezes no Mc Lanche Feliz e estreia na rede de hamburguers grelhados. Os carrinhos até são bonitos, mas parecem inferiores ao da linha Team Hotwheels lançada pelo Mc Donalds em 2011 e as bonecas Barbie parecem que usam os corpos reutilizados da Polly da coleção anterior. Não é algo must have de brindes de lanche para colecionadores realmente.


Vídeo com os brindes:


Mega Game X: Um Novo Clone de Mega Drive no Mercado Nacional.





Coisas do mercado nacional de games: encontrei essa semana nas Lojas Americanas o console Mega Game X um clone de Mega Drive com 256 jogos na memória:


É bem curioso lançarem assim na cara de pau um Mega Drive pirata, sendo que a Tec Toy é que detém os direitos e pretende ano que vem relançar o console. Estava vendo o anuncio no Mercado Livre me chamou a atenção, pois tem muitos jogos interessantes e dá pra ver que são realmente de Mega Drive. É mais um registro nacional de console clone do 16 bits da Sega no Brasil, o terceiro porque o primeiro foi o Megavision, quando o Mega Drive era console da moda, e depois o bizarro Mega Brasil. Mais imagens:




Não posso recomendar o aparelho porque não testei, mas segundo os comentários na página do anúncio uma das reclamações é o material que é feito o console e principalmente os controles.

10 dezembro 2016

Review: My Little Pony Pop Dr Hooves - Hasbro






Olá amiguinhos: mais uma vez estou aqui com um review de uma figura. E o escolhido de hoje é o Dr. Hooves de My Little Pony: A Amizade é Mágica.

Criado pela artista de storyboard Sabrina Alberghetti o personagem inicialmente se chamava Time Turner, mas devido a receptividade pelos fãs do desenho ganhou o nome de Dr. Whooves por ser praticamente uma versão ponificada do Dr. Who, um seriado britânico muito popular.



Inicialmente ele era um personagem secundário/de backgroud e aparecia em alguns episódios fazendo pontas e interagindo com os personagens principais, porém ganhou destaque no episódio da quinta temporada Um Pedaço de Vida ao lado da pegasus vesga Derpy, uma criação dos fãs.

Apresentação.


O personagem vem num blister básico da linha kit de montagem. Acompanha: crina, rabo e uma cartela com adesivos:










Esculturalmente a figura é boa, mas tem algumas coisas características da linha que os mais puristas podem não gostar como o coraçãozinho no olho e nas pernas da figura, talvez pela empresas querer tratar a linha como um toyart:







Também há a ausência de sua tradicional gravata, mas a cartela de adesivos vem com adesivos dela e outros pouco atrativos para se colar nela:





O grande atrativo dessa figura certamente é o preço: 6,99 algo que para quem curte o personagem pode levar em consideração, apesar dos poréns citados. Pra quem tem maior intimidade com customização consiga até eliminar esses problemas.

 
Comparativo da figura com um pônei do Mc Lanche Feliz da série:





09 dezembro 2016

Tri Kids Dezembro 2016 - Bob Esponja





O Bob' tem me surpreendido de duas formas: melhorado a divulgação de seus brindes através das redes sociais Twitter e Facebook, como também na qualidade dos mesmos. E dessa vez temos figuras estilo Toy Art do Bob Esponja muito bacanas, melhores que a do Burger King lançadas em Julho desse ano. Vale a pena pegar os personagens com esses olhares mimosos.

07 dezembro 2016

Minha Mãe Não Precisou de Feminismo



Se hoje estivesse viva minha mãe completaria 71 anos no próximo dia 15 desse mês. Em uma homenagem póstuma, já que ela faleceu em novembro do ano passado, venho aqui com um pequeno texto sobre ela e comentando como foi sua luta na vida sem feminismo.

Minha mãe veio pra cá de Portugal com meus avós, teve que trabalhar ajudando meu avô numa padaria. Seu desejo era estudar, mas meu avô não deixava; porque eram mal vistas mulheres que estudavam naquele tempo. A vontade de minha mãe era tanta que chegou a apanhar de cabo de vassoura para não estudar. Numa época onde não havia feminismo pra ampara-la ela foi em frente e conseguiu estudar se formando em contabilidade. Conseguiu por seu mérito se formar e trabalhar em empresas de renome durante muito tempo, sem precisar de benesses do estado ou auxílio de movimentos sociais.

Durante sua carreira profissional ela conheceu meu pai: um cabo da Marinha, com quem tivera um filho. Este tinha problemas com a mãe dele (minha avó) e chegou a cometer suicídio. Minha mãe não havia casado com ele e tinha uma dupla jornada de me criar e trabalhar; contava com a ajuda dos meus avós, mas estes somente tomavam conta de mim durante o dia, a noite a responsabilidade era dela. Era difícil, mas ela conseguia lidar com o filho peralta que tinha e colocou ele na linha.

Lutou para que ele estudasse: mostrou-lhe o valor dos estudos e conhecimentos, investiu o dinheiro que recebia do falecido acompanhante e o próprio nesse filho. Era tudo pra ela ver o filho encaminhado, quando chegou na maioridade correu atrás de um direito que ouvira na rádio referente a pensão militar, não conseguiu e ainda foi enrolada pera burocracia e má informação da instituição de seu acompanhante, que antes de morrer deixara um título de pensão para seu único filho.

Mas, sempre na luta e sem desistir esteve do lado do filho. Apoiando em seus projetos e suas tentativas de se firmar profissionalmente. Via que seu filho era dedicado, queria ser alguém na vida. Ao mesmo tempo compreendia os problemas psicológicos que ele passava. Investiu o que lhe restava em tratamentos contra depressão para que este pudesse encarar a vida. Coisa que uma mãe jamais quer é que seu filho sofra, sempre quer seu filho bem. Isso nenhuma feminista moderna compreende. 

Seu filho está aí: casou, ainda tenta se firmar profissionalmente e confessa que carrega uma culpa de não ter conseguido poder ter dado uma retribuição melhor a ela. Ela viveu a vida da maneira que quis: desafiou um pai autoritário e conseguiu conquistar diversas coisas para si e sua família, além de conseguir criar um filho. Tudo a custa de seu esforço e suor. Sem se vitimizar, indo em busca sem desistir. Isso é ser mulher, é ser ser humano. 

O grande problema do feminismo moderno é que ele não celebra mulheres assim, como minha mãe e diversas outras mulheres que saem de casa pra trabalhar e ainda cuidam dos filhos. Muitas sem marido ou porque morreu ou porque ele é ausente ou separado destas e estão vivendo. Nenhuma dessas feministas fizeram algo por estas mulheres nem as homenagearam: preferem a deturpação de valores e o conflito comumente pregado em ambientes acadêmicos por intelectuais de esquerda. 

O problema dessa gente é que nunca foram realmente a favor das mulheres; somente são conduzidas como massa de manobra. Ideologias que não tem prática de como encarar a realidade e insistem em querer forçosamente mudá-la por critérios injustos transforma essa gente em revoltados eternos.

Obrigado mãe por tudo, pelo seu carinho e exemplos. Você provou que como mulher é muito mais mulher que muita feminista.


Mc Lanche Feliz Dezembro 2016: Hora de Aventura






Olá amigos: mais uma vez o Mc Donalds renova os brindes desse mês. Agora contam com os personagens de Hora de Aventura. Cada pacote você encontra 2 brinquedos com cabeças intercambiáveis estilo Toy Art:
















Os brinquedos são os mesmos que foram lançados no Reino Unido no primeiro semestre. E por incrível que pareça a coleção veio completa! Confesso que acho alguns personagens bacanas nesse estilo, mas no geral essa coleção pouco me atrai.